Segunda-feira, 3 de Agosto de 2015
Só para que o pessoal entenda.

 

Quando dizes a uma pessoa magra algo do tipo: "Se a Sofia já é magra, imaginem aquela miúda anorética. Era metade da dela", é como dizeres a uma pessoa cheia: "Se a "não-sei-quantas" já é gorda, imaginem a outra. Duas vezes o tamanho dela". Fica ainda pior se, no fim, rematares com um: "Ao menos eu tenho chicha". 

É igualmente ofensivo. Até porque todos sabem que ser magra não é sinónimo de ter o corpo perfeito. Portanto, escuso de ouvir comentários à cerca da minha magreza (que por sinal, não implica ter ossos à mostra nem mete impressão a quem passa). 

E, já agora, que feio é rebaixar outra pessoa para nos sentirmos melhor com o que nos apoquenta. Cada um é como é. Logo, não vamos perpetuar ciclos de baixa-autoestima: nem os nossos nem os dos outros. 

 



publicado por Sofia às 10:16
link do post | comentar | favorito

Mais sobre mim
Tenho 24 anos. Gosto de comida saudável, de fitness, de filmes antigos e livros. Gosto de viagens e pequenos prazeres como fazer festas à minha cadela. Sou louca por roupa e maquilhagem.Porque frequentemente sonho acordada, nem sempre estou presente quando estou. Não gosto falta de delicadeza ou más respostas porque sim. Não gosto de alface ou de pessoas que não sabem argumentar numa discussão. Tenho mau feitio, mas estou a tentar melhorá-lo. Talvez um dia até mude o nome do blog. Quem sabe?
Posts recentes

Estou pronta para voltar.

A salada que me deixa de ...

Black Friday.

É vergonhoso...mas ainda ...

Muitas coisas estão prest...

Estou cansada.

A brincar com probabilida...

Ena pá...mais um desafio.

Arquivos
Leituras